Pages

14 de jun de 2011

EU, ENIGMA.


EU, ENIGMA

Não me pergunte quem sou. É complexo demais. Pergunte-me como estou. Eu sempre mudo. 


Sou um ser assim, inquieto, meu coração nunca se satisfaz.  Dia quer tudo, dia quer nada.
Tenho a alma livre como o vento e a ânsia de nunca me saciar.A sina de sentir o vazio se não me preencher de extremos. A vida toda dada aos excessos, às paixões avassaladoras, aos sentimentos exagerados, aos dilemas mais profundos, ao barulho. 

Tão sem meios termos, eu. E como o limite do limite é o avesso, há dias que me abraço ao silêncio. Um descaso que se debruça sobre tudo o que me conecta com o lado de fora e me mantém apenas presa a mim mesma. Tranquilidade mascarada de inércia. Ou vice-versa, ainda não sei. Tudo passa em câmera lenta: as lembranças, as pessoas e as minhas opiniões - sempre tão formadas acerca de tudo - começam a me questionar. E eu me calo. 
Como um vulcão que decora o cume da montanha, por fora sou neve eterna. Por dentro, emoções borbulham verdades inconvenientes que querem encontrar minha boca, ávidas para sair. E então? Devastação. 

Quem beija uma face é a mesma que esbofeteia a outra. 
Para mim, é difícil viver - e conviver - com duas mulheres dentro de mim. 
Pra você, é fácil. Só depende de qual face você decide ofertar.


8 comentários:

Antonella disse...

"Não me pergunte quem sou. É complexo demais. Pergunte-me como estou. Eu sempre mudo".

Sem mais! Posso parafrasear isso?

sumiya disse...

Ahhh Camilinha o texto está excelentemente metafórico! Aguardo o dia que seus posts possam ser menos existencialistas!

Joni Tamagushi disse...

\o/ Cami, tu é foda! Uma mulher com verdades incovenientes. PolipolarGirl ehhe

Joni Tamagushi disse...

Beto, tu é muito chato. Para de jogar purpurina nos textos da Cami e ve se faz um blog pra ti hehehe

Capitu disse...

O limite do limite é uma derivada de segunda ordem. Descobri que o cálculo é tão complicado quanto todas essas pessoas e pontos de vistas que você propoem, que você diz existir e provavelmente é bem mais complexo que aparenta. Faça as pazes com todas essas mulheres que há dentro de você e convide-as para um chá!

jardelzinho disse...

O texto ficou ótimooooo!
Me remeteu na hora a #blackswan.
É concordo com o Joni...
Acho que o Beto seria bem mais interessante atualizando um blog do que criticando a Cami..
(só pra botar uma lenha na fogueira) rs

sumiya disse...

...

Imagina se não tivesse eu para vocês dois [Jony and Jardel] comentarem?! kkkk

Voltando ao assunto... Se for só pra ficar escrevendo "que lindo" para todo o post prefiro me abster! O que eu falo representa o fato de que eu e Cami não compartilhamos a mesma fase de vida - sintonias diferentes!

Mas enfim galera passem no site TPA e confiram os "maravilhosíssimos blogueiros"! Aquilo sim é uma dor profunda ...

.

Cami Fiamoncini disse...

E o que é a alma de uma mulher, se não a fonte inesgotável da dúvida? o/
Acho interessante discorrer acerca do comportamento humano, sobre como a gente se sente e como somos. Mais interessante ainda é o debate, a alegria aqui do blog é essa: trocar ideias!

Postar um comentário